quinta-feira, janeiro 28, 2010

Coletânea de Causos Mineiros


Causos Mineiros

Purcaus diquê achei esse treim que vois micê chama di brog um poquim sem grass, juntamos os cumpadi e as cumadi daqui de minas, pra prepara u negóço danado de bão! Pegamo um monte de causos de mineiro, sô…

Ói aí proceis vê!

NUDEZ MINEIRA
Dois cumpadi de Uberaba tava bem sossegadim fumando seus respectivo cigarrim de paia e proseano.
Conversa vai, conversa vem, eis qui a certa altura um deles pergunta pro otro:
- Cumpadi, u quê quiocê acha desse negóço de nudez?
- Nu qui u otro respondeu:
- Acho bão, sô!
U otro fico assim, pensativo, meditativo... e pergunto di novo:
- Ocê acha bão purcaus diquê, cumpadi?
I u otro:
- Uai! É mió nudês do que nunosso, né messsm?

TREM CAIPIRA
Uma muié tava isperano u treim na estação ferroviária di Varginha, quandu sentiu uma vontade di i urgentemente ao banheiro.
Foi...
Quandu volto, u treim já tinha partido. Ela começo a chora.
Nesse momento, chego um mineirim, compadeceu-se dela i pergunto:
- Purcaus diquê qui a sinhora tá chorano?
- É qui eu fui uriná i u treim partiu...
- Uai, dona! Por caus dissu num percisa chorá não... tenho certeza bissoluta qui a sinhora já nasceu com essi treim partido...

MUIÉ MINEIRA
Us dois cumpadi pitavam u cigarrim di paia e prosiavam. Um deles pregunta:
- Ô cumpadi, cumé que chama memo aquela coisa que as muié tem (faz um sinal cas duas mão), quentim, cabeludim, qui a gente gosta, é vermeia i qui come terra?
- Uai... quentim... vermeia...? A gente gosta? Uái sô, só podi sê aquelazim.
Mas eu num sabia qui comia terra, sô!!
U otro dá uma pitada nu cigarro:
- Pois come, cumpadi. Só di mim, cumeu trêis fazenda.

MINEIRIM NO RIDIJANEIRO
Um mineirim tava no Ridijaneiro, bismadu cas praia, pé discarço, sem camisa, caquele carção samba canção, sem cueca pur dibacho.
Us carioca zombano, contano piada di minero.
Alheio a tudo, o mineirim olhô pro marzão i num si güentô: correu a toda velocidade e deu um mergúio, deu cambaióta, pegô jacaré e tudo mais.
Quando saiu, u carção di tecido finim tava transparente e grudadim na pele.
Tudu mundo na praia tava oiano pru tamanho du 'amigão' qui o mineirim tinha. U bicho ia até pertim du juêio...
A turma nunca tinha visto coisa iguar. As muié cum sorrisão, us homi roxo dinveja, só tinha zóio pru bicho.
U mineirim intão percebeu a situação, ficou todo envergonhado e grito:
-Qui qui foi, uai? Seus bobãum... vão dizê qui quando oceis pula na água fria, u pintim doceis num incói tamém?

TRAIÇÃO À MINEIRA
U amigu chega pro Carzeduardo i fala:
- Carzeduardo, sua muié tá te traino co Arcide.
- Magina!! Ela num trai eu não. Cê tá inganado, sô.
- Carzed uardo! Toda veiz qui ocê sai pra trabaiá, u Arcide vai pra sua casa e prega ferro nela.
- Duvido! Ele não teria corage...
- Mais teve! Podi confiri.
Indignado com uque u amigo diz, u Carzeduardo fingi qui sai di casa, sesconde dendu guarda roupa i fica oiandu pela fresta da porta.
Logo vê sua muié levano u Arcide pra dendu quarto pra começa a sacanage.
Mais tarde, ele incontra co amigo, que pergunta u qui hove.
I intão, u Carzeduardo relata cabisbaixo:
- Foi terrivi di vê!!!... ele jogo ela na cama, tirô a brusa... e us peito caiu... tirô a carcinha... e a barriga e a bunda dispencaro... tirô as meia... i apariceu aquelas varizaiada toda, as perna tudo cabiluda.
I eu dendu guarda roupa, cas mão no rosto, pensava:
'Ai...qui vergonha qui tô du Arcide!!!'

UAI SÔ
Um mineirim bom di cama, passano por New York, pega uma americana e parte pros finalmente.
Duranti a relação, a amer icana fica loca e começa a grita:
- Once more, once more, once more... (tradução de once more: 'mais uma vez')
I u mineirim respondi disisperado:
- Beozonte, Beozonte, Beozonte...

INDO PARA A PESCARIA...
Us dois minero si incontra nu pondi ônibus im Cocalinho pruma pescaria.
- Intão cumpade, tá animado? pergunta o primero.
- Eu tô, home!
- Ô cumpade, pro mode quê cê tá levano esses dois embornal?
- É que tô levano uma pingazinha, cumpade.
- Pinga, cumpade? Nóis num tinha acertado qui num ia bebê mais?!
- Cumpade, é qui pode aparece uma cobra e pica a genti. Aí nóis disinfeta cum a pinga e toma uns goli qui é pra mode num sinti a dô.
- É... e na otra sacola, o que qui cê tá levano?
- É a cobra, cumpadi. Podi num tê lá...

MINEIRIM COMPRANDO PASSAGEM
U mineirim vai à estação ferroviária pra compra um bilheti.
- Quero uma passage pra o Esbui - solicita ao atendente.
- Num intendi; u senhô podi repeti?
- Quero uma passage pra o Esbui!
- Sinto muito, senhor, num temo passage pra u Esbui.
Aborrecido, u caipira si afasta du guichê, si aproxima du amigo que o estava aguardando e lamenta:
- Olha, Esbui, u home falo qui pra ocê num tem passage não!

A PESQUISADORA E O MINEIRIM
Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozim perdido nu interio di Minas.
- Essa terra dá mandioca?
- Não, sinhora. - responde u roceiro.
- Dá batata?
- Tamém não, sinhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?
- Di jeito nenhum!
- Milho?
- Nem brincano!
- Qué dize qui pur aqui não adianta prantá nada?
- Ah... si prantá é diferente...

 

Eita povo mineiro danado de bão sô!

É Muito Massa, é daqui!

Compartilhar

39 comentários

Anônimo disse...

Muito legal!!

Anônimo disse...

essas causoss sao mara !!!!!!!!!!
eles fazem a gente rir de chorar
shasuahsuahsaush

Anônimo disse...

O PESQUISADOR FALA PRO MINEIRINHO(DEPOIS QUE ESTE CONTA PRA ELE QUE TINHA ONZE FILHOS): PÔXA MAS O SENHOR TEM UMA PROLE GRANDE HEIN?
OLHA MOÇO SE É GRANDE EU NÃO SEI, MAS QUE TÁ SEMPRE DURINHA TÁ......AHHHHH

Anônimo disse...

Muito legal mesmo! Quase morro de rir aki..kkkkkk'

Suzy Fernandes on 11 de maio de 2011 23:30 disse...

Causo mineiro:

“Sapassado, era sessetembro,
taveu na cuzinha tomano uma pincumel i cuzinhano um kidicarne cumastumate pra
fazê uma macarrunada cum galinhassada. Quascaí di sustu quano ouvi um barui vindo
de dedendoforno, pareceno uns tidiguerra. A receita mandopô midipipoca denda
galinha prassá, u forno isquentô, u miuistorô i ucu da galinha ispludiu! Nossinhora! Fiquei brancu quineim um
lidileiti. Foi um trem doidimais. Quascaí dendapia. Fiquei sensabê doncovim,
proncovô, oncotô. Oi procevê, quilucura! Grazadeus ninguém simaxucô!”

Espero que gostem... Bjs.

Anônimo disse...

Sou mineira e amo esses causos mineiros

Anônimo disse...

vcs são muito cabaços como riem disso?????

Anônimo disse...

Gostei,mas vcs zoam dimais os mineiros,vcs é que nunca viu as maravilhas daqui!Muito melhor que poluição e desrrespeito!

Anônimo disse...

Cara, apesar de várias piadas com teor erótico muito forte, gostei bastante do quesito "jeito mineiro de falar"! Confesso que eu não converso desse jeito. Mas o pior é que, mesmo assim, eu entendi tudo! RISOS internos intensos!

Anônimo disse...

essa é boa dimais da conta sô

Roberval disse...

é evidente que os mineiros não falam tão "arrastado" desta forma, porém eles têm uma maneira peculiar de se expressar, que eu, particularmente, acho muito legal. é a marca registrada do povo de Minas Gerais.
Agora, pobre de espírito quem deixa uma mensagem como a abaixo. Além de pobre de espírito é muito mal educado. Se não gosta de "causos mineiros", acesse outros causos, como os de cariocas (aff), gauchos, norte americanos...

Anônimo disse...
vcs são muito cabaços como riem disso?????

Eliasaf disse...

ô sr: anônimo aqui em minas nóis tem mania de abreviá usnome das pessoas por ex: Jerônimo vira (jeromo)Antônio(Antoin ou toin) João(jão)Pedro(Pedo)etc...e o seu ficou mei difirci ai eu nóis te chama de jumento mesmo qui é mais faci pra nóis!!! kkkk

Anônimo disse...

Um breve comentário sobre o comentário pouco produtivo ( para não ser deselegante ) do Eliasaf. Rescentricidade está passando uma propaganda da coca-cola que diz:" os bons são a maioria" {e triste ver comentários sortidos assim, poderia aproveitar melhor sua inteligència Eliasaf

GENA disse...

SOU MINEIRA E AMO ESSES CAUSOS...É CLARO QUE NÃO FALAMOS ASSIM , MAIS FAZ PARTE DE NOSSA CULTURA , PRINCIPALMENTE OS BONS CAUSOS MINEIROS ,MINAS GERAIS SEMPRE FOI BERÇO DE GRANDES INTELECTUAIS , MAIS NEM POR ISSO DEIXAMOS ESSA COISA BOA E INOCENTE PASSAR DESPERCEBIDO...'AMO TUDO ISSO"

Anônimo disse...

eu adorei o causo que fala do minerim comprando passagem. parabens por esse trabalho.

LARISSA disse...

amei esses causos mineiros claro que nao so mineira, mas adoro isso. AMO VCS

Anônimo disse...

eu adorei o causo que fala do minerim comprando passagem. parabens por esse trabalho.

Anônimo disse...

muito engraçado...nos mineiros somos tudo de boa sô

Rafael R Ribeiro on 14 de fevereiro de 2012 21:47 disse...

Rafael de congonhas...

Sou de congonhas e nasci e fui criado no interior, o jeito de falar tão carregado existiu mas tipo por exemplo, uma ou duas gerações atrás, nossos avós ainda falavam assim bem carregado, me lembro do meu avô falando comigo quando muleke, era muito bom.
Por isso pra quem gosta é nóis memo! pra quem num gosta, "o dó que da despovo"...

inté...

Anônimo disse...

estela=
file

Anônimo disse...

NUN E BEM ASSINA NAO. NOS MINERO FICA ATE AVEXADO DE ISCUTA BESTERA TAMANHA

Tiago on 12 de março de 2012 19:55 disse...

esses mineiros mata nois de rir

Anônimo disse...

Esses causos são muito bons, fazem a gente rir muuuuuiiiiito, ótimo pra tirar o stress do dia de trabalho.

Anônimo disse...

adoroooooo

Anônimo disse...

adoroooooo

Anônimo disse...

um cumpade chega nun rancim do oto i viu um coru da onca e pergunta ,cumpade e onca cumpade nao e coru mais o cumpade proseia mais um poquim i ai o cumpade nao quenta e pergunta cumpade e seu o coru cumpade responde nao e da onca.

Anônimo disse...

um surdu pescandu de um ladu du ri du oto ladu chega otu cumpade surdu tambem e fala cumpade a cumade ta boa uai cumpade to pescandu e u oto respondi i as minina ta boua uai cumpade prdi treis fisgada i ai u cmpade du oto lado du ri despedi cumpade ate logu depois oce vai la em casa e leva a cumade com as minina o cumpade fala achu qui e lambari ta cumendu as isca tudu.

Anônimo disse...

bacana demais.

Anônimo disse...

acho o maior barato essas cunversa de minero, quando quero dar umas gostosas risadas, é só vir aqui.Sou mineira de Belzonte, é claro que não falo assim, mas que é engraçado é.

Amanda Fonseca Couto on 29 de junho de 2012 09:05 disse...

uhu mineirim faz fama KKKKKKK Minassssss♥

lucia on 1 de agosto de 2012 14:39 disse...

gostei dimaissss sÔ

Anônimo disse...

gostei d + uai

Anônimo disse...

EU NASCI EM SÃO PAULO MAS JÁ VIAJEI PRA MINAS!
ADOREI, TEM UM POVO LINDO, A CIDADE,A ROÇA, OS PASTOS,A COMIDA, A EDUCAÇÃO, A FÉ, O CUIDADO COM A INFRA ESTUTURA DOS LUGARES.
ENFIM FALTA ADJETIVO PRA DESCREVER OS MINEIROS.
POVO BÃO DEMAIS SÔ. SEM CONTAR QUE FIQUEI DIAS FALANDO MINERIM...KKKKKKKKKKK
QUANTO AO QUE DESRESPEITO POSTADO ACIMA, IGNOREM!
VAMOS COMENTAR COISA BOA NÉ?

Anônimo disse...

filé d mais
:)

Anônimo disse...

Participo de um programa de rádio góspel,com um personagem matuto e sempre que encontro utilizo suas piadas por lá, só lamento q tenha pouca variedade de piadas leves, fica ai o meu apelo...muito legal esse linguajar, igualzinho ao do meu avô que tb era mineiro.

Anônimo disse...

achei legal

Anônimo disse...

sapassado vi u carso e axei muilegar

Anônimo disse...

sou minera e adoroooooooooooro UAI

Anônimo disse...

Adorei todos me ajudaram bastante em um trabalho de escola....
Todos muito engraçados...

Postar um comentário

Faça um comentário e deixe um blogueiro feliz!

Link-me

Ocorreu um erro neste gadget

Info

 
Copyright © 2007-2010 Muito Massa : Design by Bob Smith : Termos de Uso